Busca

domingo, 10 de setembro de 2017

Coluna do Jersan


SEM MEDO

O ex-ministro dos governos Lula, Dilma e Temer, Geddel Vieira Lima recebeu ensinamentos perfeitos para roubar e esconder dinheiro em apartamento até então insuspeito em Salvador. Mas a Polícia Federal foi investigar e descobriu com certa facilidade mais de R$ 50 milhões “encubados”. Vez por outra ele deve ter ido lá para manusear as milhares de notas de 100 e 50 reais deixando nelas suas digitais.
Foi à maior apreensão de dinheiro sujo já encontrado pela PF em todos os tempos. Não existe crime perfeito. Um dia a casa cai para aqueles que se locupletam com a corrupção. Agora, preso, esse malfeitor da República do PT e PMDB terá que explicar de que forma ele reuniu todos esses milhões e a quem eles pertencem. Deve haver sócios nessa empreitada criminosa do ex-ministro, e o Brasil precisa saber quem são eles.
O interessante de tudo isso é a continuidade desses crimes “do colarinho branco” que não param de acontecer desde o famoso “mensalão do PT” até os dias de hoje, apesar da Força Tarefa da Lava Jato, que tem agido permanentemente contra os corruptos que continuam praticando o roubo com muita coragem e desenvoltura. É a ganância se sobrepondo ao medo de processos e prisões.

O LULA

Enquanto a sociedade brasileira assiste mais um escândalo de grandes proporções, Lula da Silva percorre em caravana o Nordeste. Em São Luís ele criticou a Justiça e o juiz Sergio Moro, da Lava Jato, onde ele responde a vários processos por corrupção. Pretende incutir na opinião pública que é inocente e que o juiz Moro o persegue, quer impedi-lo de ser candidato a presidente da República em 2018. Um discurso cansado e que não convence mais ninguém. Só a militância do PT.

EDIVALDO, O CHEFE...

Comentários de bastidores dão conta de que o deputado Edivaldo Holanda, pai do prefeito, é quem trata dos assuntos mais importantes das secretarias de Educação e de Obras e Transportes, como contratação de empresas e pagamentos dos serviços prestados. Quando alguém procura o prefeito para cobrá-lo, por exemplo, de chofre ele orienta: “procure o papai”. O controle exercido pelo deputado sobre essas duas secretarias tem dado o que falar.

A LUTA NO TJ

A desembargadora Nelma Sarney pretende, a todo custo voltar a ser presidente do Tribunal de Justiça. Sabe-se que no passado o (a) governador (a) influenciava muito e, praticamente, decidia quem deveria ser eleito para o importante cargo esquecendo que os poderes são independentes entre si. Para confrontar Nelma que sempre contou com o apoio dos Sarney, um desembargador – candidato teria buscado o apoio do governador Flávio Dino. Essa influência de governadores sempre foi criticada e não seria agora, que Dino se aventuraria a assumir posição nesse sentido e se expor às críticas dos seus adversários.

PALOCCI

O ex-ministro de Lula e Dilma, Antonio Palocci em depoimento aos juízes da Lava Jato, onde pretende fazer Delação Premiada, não poupou os ex-chefes, pelo contrário, “bombardeou” os dois como beneficiários da corrupção que quase faliu a Petrobrás. Os acusados, lógico, não gostaram das afirmações do ex-auxiliar e nem poderiam gostar, pois, pela disposição dele (do Palocci) não deixará pedra sobre pedra, caso venha a ter sua delação autorizada. O certo é que os acusados negam tudo, se consideram perseguidos, mas, a cada delação a situação fica mais grave para eles. Não é possível que todos os delatores mintam enquanto eles, somente eles, falam a verdade.

ALCKMIM E ROCHA

O senador Roberto Rocha está eufórico com a possibilidade de vir a ser candidato a governador do Maranhão, com o apoio do PSDB e de um dos seus maiores expoentes, governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Para viabilizar o deseja de disputar o Governo do Maranhão com Flávio Dino, Rocha terá que, imediatamente transferir-se do PSB para o PSDB e assumir o comando da sigla no estado, para não correr nenhum risco do sonho virar pesadelo.

O FIM DAS COLIGAÇÕES

As coligações partidárias para cargos proporcionais (deputados e vereadores) finalmente parece ter chegado ao fim. Bom para quem tem votos, péssimo para aqueles que sempre se elegeram com poucos votos, mas levados pela legenda. Agora todos os candidatos terão de trabalhar para viabilizar o próprio nome junto aos eleitores. Aqueles que sempre se elegeram a sombra do “voto de legenda” não gostaram nem um pouco da aprovação dessa matéria pela Câmara Federal.

MA-014

Dias atrás, em Vitória do Mearim o governador Flávio Dino e seu secretário de Obras assinaram a Ordem de Serviço da recuperação asfáltica da MA – 014, que interliga aquele município ao povoado de Três Maria – em Pinheiro. Os serviços foram iniciados e o prazo de conclusão seria de 120 dias. Mas, quem percorreu a rodovia nos últimos dias, observa que ta tudo caminhando muito lentamente. Toda a região da Baixada será beneficiada com essa obra. 

E AS PESQUISAS?

Pessoas ligadas ao grupo Sarney garantem que a ex-governadora lidera em to o estado, como possível candidata ao governo e que, por uma questão estratégica, não vai divulgá-las agora. Sim, porque até agora as que chegam ao conhecimento público apontam o governador Flávio Dino como franco favorito e essas é que estão valendo para a avaliação sábia do povo. Camuflar resultados de pesquisas acham os observadores, não é o melhor caminho.

Nenhum comentário: